16fev
2016
0

A Princesa e a ervilha em versos

Elisabete Ribeiro

Era uma vez um príncipe
que queria se casar
com uma autêntica e bela princesa.

Procura incessante,
em todos os reinos do mundo.
Nunca encontrou.
Sempre um defeito,
algo não o agradava.

Voltou para casa, tristonho.
O rei e a rainha tentaram
de várias formas agradá-lo.

Um dia, não muito belo,
realmente assustador…
Raios e raios
Iluminavam o céu.
Dele, água despencava,
nada se enxergava.

De repente, batidas na porta.
O rei corre para atender.
Ele se depara com uma garota
completamente encharcada.
Água escorria por todos os lados.
Ela se apresenta como uma princesa
que necessita de abrigo.
Estava com problema:
carruagem quebrada.

O rei acolhe.
A rainha pensa:
“Vou testá-la”
No quarto,
coloca uma ervilha
embaixo de colchões e mais colchões.

A princesa vai dormir.
Vira pra lá, pra cá,
e nada…

Na manhã seguinte, comenta:
– Nada dormi!
Todos completamente felizes.
A princesa passara no teste.
Era autêntica, uma verdadeira princesa!

Enfim, o príncipe encontra
quem sempre procurara.
Juntos, felizes para sempre.
Guardaram a ervilha
num lugar especial
pra felicidade geral.

Sem Comentários

Responder

Click to access the login or register cheese