03nov
2020
0

Jurassic Safari – Experiência de Doces Histórias

Doces Histórias acaba de lançar o livro Aventura Pré-Histórica. A equipe Doces Histórias participou  de um Jurassic Safari numa quinta-feira à tarde. O passeio foi para festejar o lançamento de mais um título e também para postarmos a incrível experiência.

ENTRADA

Assim que chegamos, vimos alguns Tiranossauros Rex no meio da densa floresta.

Logo depois da entrada, obsevamos  alguns dinos: uns passeando, outros com suas famílias interagindo, alguns se alimentando…

-Ufa! Ainda bem! Senão seríamos nós o alimento deles! Brincadeirinha!

 Mais à frente, ainda na entrada, dinossauros para cá e para lá.

Em contraste com a movimentação dos dinos,  havia também fósseis expostos.


O SAFARI – A VIAGEM NO TEMPO

O nosso Safari começou efetivamente com a presença de alguns dinos do bem, uns herbívoros: Braquiossauro, Anquilossauro e Estegossauro. Esses dinos são de períodos diferentes.  Mas como Mike, um cientista que nos orientava no Safari, fizera muitas experiências com dinossauros, essa mistura foi possível.

Outro animal apareceu, um Braquiossauro, dino de 10m de altura e 20m de comprimento.  Imaginem, só o seu pescoço tem aproximadamente 9m. Ele é do período Jurássico.

Já o Anquilossauro é do período Cretáceo. Nesse tempo, as plantas começaram a crescer na terra. Esse dinossauro apresenta carapaças nas costas. Afinal tudo de osso. Dessa forma, tudo funciona como uma armadura. Além disso, a cauda tem uma enorme bola no final dela. A saber,  só osso, a cauda é sempre usada para sua defesa.

Em seguida, apareceu um Estegossauro. Ele tem nas costas várias placas de ossos. Essas placas controlam a temperatura do corpo, mas também para se defender dos predadores e para atrair as fêmeas.

De repente, no meio do Safari, barulhos estridentes.  Assustadas, percebemos a presença de  dinos carnívoros. Primeiramente apareceu um Dilofossauro, do Jurássico. E esses machos apresentam a crista dupla maior que a das fêmeas.

No alto das árvores, movimento de asas, gritos de um Pterossauro. Essa ave servia de comida para os animais carnívoros. Lembrando que, Pterossauro não é dinossauro.

Posteriormente surgiu também um Alossauro, briguento, outra espécie carnívora. Já que a boca dessa espécie abre demais.  Com isso, acaba devorando presas maiores do que ele.

– Xiiiiii!!!

Esse Alossauro correu para todos os lados…

-Todos precisaram tomar cuidado com essa fera solta!!!

Depois, sem ninguém esperar, apareceu o terrível Deinonico. Esse  animal apresenta braços  bem mais curtos que as pernas. A saber, é um dino bem feroz. Surpreendentemente os dois carnívoros  travaram uma briga violenta.

– Por nossa sorte, estavam bem longe de nós.

A todo momento, brigas e mais brigas.

Os briguentos surgiam do nada, para atacar um ao outro.

Inesperadamente mais um carnívoro surgiu: um Espinossauro. Esse animal é diferente dos demais. Ele possui grandes prolongações espinhais nas costa, como um grande leque. Mas como os outros é briguento demais.

À propósito, outra luta intensa prestes a acontecer!

– Será que algum vence essa batalha?!

Na outra extremidade, bem distante, dois meigos Triceratopes brincavam. Apesar de animados com a brincadeira, pareciam um pouco tristonhos. Mas quando seus pais chegaram, ficaram bem entusiasmados. Assim a família toda divertiu-se muito.

OUURR… OUURR… OUURR… RRRRRRRRRRR…

PUUFFFF… PUUFFFF…PUUFFFF…

Sons terríveis, ensurdecedores! Barulhos que anunciavam a chegada dos Tiranossauros Rex e seus filhotinhos. Nesse instante, foi uma farra!  Pois apesar de terríveis, assustadores e muito temidos, eles são bastante amáveis com sua cria. Uma vez que só lutam para a sua sobrevivência.

– Nosso Safari foi emocionante! Com muita chuva, mas com bastante animação!

Sem Comentários

Responder

Click to access the login or register cheese