11fev
2021
0
Destaque

Depoimento – Por Mônica D’Almeida – Coordenadora Pedagógica

ORALIDADE, LEITURA E ESCRITA – Minha experiência com “Doces Histórias”

Sabemos que a escola tem papel fundamental na formação do leitor competente. Para cumprir esse papel, a escola precisa considerar na organização do processo de aprendizagem, situações que favoreçam a ampliação do domínio ativo do discurso nas diversas situações comunicativas. Nesse contexto, a coleção de livros da autora Elisabete Ribeiro, “Doces Histórias” traz deliciosas aventuras, diferentes gêneros que as crianças exploram o mundo na tentativa de compreender o que está a sua volta. Quando falo em deliciosas, é isso mesmo, as ilustrações são feitas com doces e outros alimentos. O leitor se debruça na leitura de imagens e descobre o prazer por conhecer e experimentar os alimentos, muitas vezes não conhecidos por eles. O livro traz folhas com linhas para que cada criança possa contar do seu jeito o que as imagens mostram. Nesse cenário, o adulto desempenha papel fundamental: é pela sua mediação que a criança se aproximará do desconhecido e desenvolverá novas hipóteses sobre a compreensão de algo que ainda é novo para ela. Uma forma divertida de desenvolver o vocabulário, as ideias, a imaginação e a criatividade.

O trabalho é um encanto!  Me apaixonei pela coleção e os livros tornaram-se parte do meu trabalho todos os anos com crianças de 7 anos.

Cada ano foi trabalhado um gênero diferente: primeiramente é feito um trabalho oral, colaborativo e depois cada um reescreve à sua maneira as páginas da história. É um trabalho intenso que com o passar do tempo vemos a evolução da escrita e o enriquecimento dos textos. As crianças acabam lendo sua história e pensando sobre a escrita, fazendo suas observações, refletindo sobre ela e fazendo suas intervenções.

No término da escrita, convidamos a autora para nos fazer uma visita e ser entrevistada pelas crianças. É realizada uma oficina, e Elisabete nos mostra como cria os personagens da história e o passo a passo para a elaboração do livro. Depois autografa todos os livros. Esse encontro é muito especial e as crianças tornam-se realmente os “pequenos autores de seu primeiro livro”.

Claro que, a família é incluída nesse processo.

O projeto finaliza com uma Manhã de Autógrafos convidando a família para o evento. Dessa vez, as crianças assinam o livro e presenteiam os pais. Sem dúvida é um momento de muita emoção.

Elisabete Ribeiro é uma autora apaixonada pelas histórias infantis e com delicadeza transmite através de seus livros o prazer e o incentivo pela leitura e consequentemente a formação de leitores competentes.

Por Mônica D’Almeida – Coordenadora Pedagógica

Sem Comentários

Responder

Click to access the login or register cheese