21mar
2020
0

Noruega – um dos países da felicidade

A Noruega – Terra da felicidade, de paisagens incríveis, o país dos fiordes.

Oficialmente Reino da Noruega, nome que significa “o caminho do norte”.  É um país nórdico da Europa setentrional que ocupa a parte ocidental da Península Escandinava.

Possui uma área de 385 199 km², uma parte distribuída por mais de 150 000 ilhas. Na área continental, predomina a paisagem de montanhas, platôs e fiordes. A Noruega possui uma fronteira com a Suécia ao leste, com a Finlândia ao nordeste e com a Rússia no extremo norte. Existem cerca de 450 mil lagos na Noruega. A língua oficial do país é o norueguês, uma língua germânica muito próxima do dinamarquês e do sueco.

Noruega é uma monarquia constitucional hereditária e uma democracia parlamentar, com o rei Haroldo V como seu Chefe de Estado.

O país foi classificado como um dos mais desenvolvidos do mundo em vários os relatórios de desenvolvimento humano, também, como um dos dez países mais felizes durante vários anos.

Lugar diferenciado! Entre maio e junho, algumas regiões do país podem ser iluminadas pela luz do sol até 20 horas por dia. No entanto, durante o inverno, em áreas remotas as manhãs podem ser tão escuras quanto as noites. Noruega, além da escuridão, do sol da meia-noite, a chuva também tem seu papel importante, pois inspira e traz inovação. A cidade mais chuvosa do mundo fica nas terras norueguesas.

A Noruega é a terra da felicidade, dos fiordes, das exuberantes montanhas verdes, do bacalhau, do king crab…, país com a melhor qualidade de vida do planeta. Está repleto de museus, igrejas, óperas, praças centenárias…

Oslo, a capital norueguesa apresenta muitas atrações culturais, museus, monumentos, parques, ópera… Caminhar por ruas limpas, arborizadas e com todas as características de um lugar moderno, organizado e com múltiplas opções faz a diferença.

A Câmara Municipal de Oslo é um espaço da política e um valioso ponto turístico da capital norueguesa. Há visitas guiadas onde são apresentadas a história da construção e relevantes informações sobre várias obras de arte dispostas em todo lugar. O prêmio Nobel da Paz acontece em Oslo desde 1901. Tiveram algumas exceções, claro, mas a Câmara Municipal é o local oficial da entrega desse prêmio tão importante.

                                   

Existem construções antigas e bem modernas que contrastam e convivem nessa capital tão importante: fortaleza, a simplicidade da residência da família real, a modernidade da ópera… A construção da fortaleza de Akershus teve início em 1299 e fim em 1300, em Oslo. Como muitas construções do tipo, serviu como defesa aos ataques sofridos ao longo dos séculos.

Já situado no final da Rua Karl Johans Gate, o Palácio de Oslo é a residência oficial da família real da Noruega. Construído entre 1823 e 1845, o local não apresenta elementos de requinte e sofisticação em termos arquitetônicos, muito pelo contrário, a fachada é até simples.

Por outro lado, observamos a modernidade na construção da Ópera de Oslo que começou em 2003 e foi concluída em 2007. As superfícies interiores são revestidas em carvalho para aquecer os espaços, em contraste com a frescura do exterior branco com granito e mármore que parece que se eleva da água. O auditório principal acomoda 1364 lugares, é em forma de ferradura e iluminado por um lustre oval contendo 5.800 cristais feitos à mão. O telhado do edifício inclina-se para o nível do solo, criando uma grande praça que convida os pedestres a subir e apreciar as vistas panorâmicas de Oslo.


Ainda em Oslo, fica o Parque Vigeland, um dos mais famosos da Noruega para apreciadores da natureza e de obras de arte. Na área verde, existem 212 estátuas de bronze, prata e ferro fundido, elaboradas pelo escultor Gustav Vigeland.                

Outro ponto turístico é o Museu Fram, onde podemos constatar como foram de fato as viagens aos polos, e as dificuldades encontradas pelos bravos marinheiros. O museu, construído em 1892, homenageia a exploração polar norueguesa e os três grandes exploradores polares noruegueses Fridtjof Nansen, Otto Sverdrup e Roald Amundsen. O navio foi trazido à terra em Oslo e em torno dele foi construído o Museu Fram. O navio Fram apresentado é o original, com o interior intacto. Os visitantes podem entrar no navio e observá-lo por dentro.

Outra visita imperdível é o Museu do folclore norueguês a céu aberto, para onde foram transportadas várias construções típicas de várias partes da Noruega. São 156 edifícios da Idade Média até o século 20. Uma das principais atrações é a igreja de madeira do séc. XIII. Os edifícios mostram impressionantes tradições artesanais antigas nas técnicas de construção. Uma viagem do modo de vida norueguês, graças a vivendas trazidas de diferentes partes do país e aos guias que passeiam pelo museu vestidos com roupas tradicionais.

          

Ainda em Oslo, o Museu Viking é um local muito interessante, pois abriga alguns barcos vikings originais além de objetos de época para caracterizar a expansão desse povo.

Bergen é a segunda maior cidade da Noruega. Cidade cercada por sete montanhas, o que lhe confere exuberantes paisagens. A cidade mais chuvosa da Europa fica na Noruega, Bergen. Estima-se 250 dias de chuva por ano.

É uma cidade com um dos principais pontos de paragens dos cruzeiros dos mares do norte da Europa. É o ponto de partida da linha marítima Hurtigruten, cujos navios circundam a costa norueguesa entre Bergen e Kirkenes para ver os fiordes (fiordes são vales contornados por montanhas e inundados pelo mar). E é também a estação final da linha ferroviária de Bergen (Bergensbanen), que a liga a Oslo, através de paisagens de grande beleza natural.

              O maior túnel rodoviário do mundo está na Noruega – Lᴂrdal, túnel com 24,51 quilômetros e é o mais longo túnel rodoviário do mundo conectando Lærdal e Aurland em Sogn og Fjordane., cheio de luzes fascinantes, que formam quase uma paisagem artificial. A luz varia no decorrer do túnel para ajustar os olhos do motorista depois de tanto tempo no túnel.

A distância entre as cidades Myrdal e Flåmsbana é de 330 quilômetros, e o deslocamento de trem de um ponto ao outro permite ao visitante a apreciação de vistas impecáveis: montanhas, casebres no meio do nada, áreas verdes completamente preservadas, fiordes e o contato com as nuvens em Finse, pois a altitude é de 1.222 metros.

O vilarejo de Flam entra no grupo daqueles lugares que de tão belos parecem irreais, mas o paraíso existe e fica no fiorde Aurlandsfjord, bem isolado, mas totalmente encantador.

Älesund é a Veneza da Noruega. Situada no centro do país. É também conhecida por ser a cidade da “Art Nouveau” da Noruega,  influenciado pelo estilo “arte nova” e é hoje classificada de patrimônio mundial pela UNESCO, com seus prédios pequenos e coloridos. Para se chegar a essa cidade, passamos por uma das pontes mais perigosas do mundo, a Atlantic Ocean Road.        

Outra cidade bem distante e muito visitada é Tromsø , cidade bem pequena, moderna e bem organizada, que está bem ao norte do mundo. É uma das cidades mais procuradas por turistas, tanto no inverno, como no verão por conta de dois fenômenos distintos: no verão, o sol da meia noite e, no inverno, a aurora boreal.  A cidade fica muito distante, a 350 quilômetros do Círculo Polar Ártico. O fenômeno natural, a aurora boreal surge com mais frequência de setembro a março. Se você não quiser ir até Tromsø para ver a aurora boreal, pode ir ao Museu do navio polar Fram, onde é apresentado um filme da aurora boreal, imperdível.

Enfim, a Noruega é um país incrível!

Sem Comentários

Responder

Click to access the login or register cheese