13out
2020
0

MASP – Museu de Arte São Paulo Assis Chateaubriand – São Paulo – Rosa e Azul de Renoir

Museu de Arte São Paulo Assis Chateaubriand, mais conhecido por MASP, o maior museu da América Latina. É um museu privado sem fins lucrativos. Fica na avenida Paulista, no coração de São Paulo em um edifício projetado pela arquiteta Lina Bo Bardi. A construção é famosa pelo vão de mais de 70 metros com apenas os quatro enormes pilares das extremidades, concebido pelo engenheiro José Carlos de Figueiredo Ferraz. A esplanada sob o edifício, conhecida como “vão livre”, foi pensada como uma praça para uso da população.

O museu foi fundado em 1947 por Assis Chateaubriand. Foi um dos primeiros espaços museológicos do continente. Funcionava em uma sala de mil metros quadrados na rua Sete de abril, no centro de São Paulo, tornando-se o primeiro museu moderno do país.

Com o tempo o acervo foi aumentando e não acomodava em um andar, foi necessário ampliar com mais três andares do Edifício Guilherme Guinle. A coleção aumentou tanto que precisou de um outro espaço. A nova sede foi projetada em 1958 e demorou dez anos para ser concluída.

O MASP da avenida paulista foi inaugurado em 1968 com as presenças do príncipe Felipe e a rainha Elizabeth.

O edifício moderno tem dez mil metros quadrados com espaços expositivos, pinacoteca, biblioteca, fototeca, filmoteca, videoteca, auditórios, restaurante, loja, oficina, ateliê…

Possui a mais importante coleção de arte ocidental da América Latina. Hoje a coleção do MASP reúne mais de 11 mil obras, incluindo pinturas, esculturas, objetos, fotografias, vídeos e vestuário de diversos períodos, abrangendo a produção europeia, africana, asiática e das Américas.

O museu disponibiliza mostras de longa duração de seu vastíssimo acervo que vai do século XII aos dias atuais. Mostras em transformação na pinacoteca, além de exposições individuais e coletivas.

A MISSÃO do MASP

“O MASP, Museu diverso, inclusivo e plural, tem a missão de estabelecer, de maneira crítica e criativa, diálogos entre passado e presente, culturas e territórios, a partir das artes visuais. Para tanto, deve ampliar, preservar, pesquisar e difundir seu acervo, bem como promover o encontro entre públicos e arte por meio de experiências transformadoras e acolhedoras.”

Doces Histórias esteve no MASP para ver o quadro Rosa e Azul de Renoir. A releitura desse quadro está no livro – Cinderela em doce como as irmãs da Cinderela.

Sem Comentários

Responder

Click to access the login or register cheese