21jul
2017
0

Hans Christian Andersen – Biografia

A vida de Hans Christian Andersen parece um conto de fadas: o que ele mesmo escreveu O Patinho Feio. Nasceu pobre em 1805, filho de um sapateiro e uma lavadeira. Ficou órfão aos 9 anos, torna-se o responsável pela casa (avó, mãe e irmã). Todas viam nele a solução para todos os problemas, pois uma cigana teria dito que ele teria um destino magnífico.  O destino realmente o transformou em um escritor mundialmente conhecido.

A previsão da cigana se concretizou, mas não foi nada fácil. Quando criança ouvia muitas histórias nos serões familiares e ao pé do fogo quando o pai contava histórias das Mil e uma noites ou outros livros. Aos 14 anos conhece um livro de Sheakspeare, empolgado com o teatro decide sair de Odense e vai para Copenhague tentar a carreira teatral, pois achava esta ser a profecia da cigana. Enganou-se, não tinha habilidade para o teatro. Conheceu pessoas, fadas, que acreditando em seu potencial  ajudaram-no  a adquirir  cultura, estudando.

Depois dos estudos preliminares, ganha uma bolsa  para um estágio na Alemanha onde descobre o mundo da alta cultura. Em seguida, ganha um roteiro de viagem cultural pela  Alemanha, Países Baixos, Bélgica, França, Suiça e Itália. Nessas viagens, tornou-se hóspede de famílias nobres e abastadas como era costume na época.

Andersen revelou-se um grande contador de histórias e foi recebido com honrarias em vários países que visitou.

Escreveu 156 narrativas, no começo eram contos baseados na tradição popular, que ele ouvia quando criança. Posteriormente desenvolveu contos diferentes do mundo das fadas. Os mais conhecidos: A Pequena Sereia, O Patinho Feio, A Princesa e a Ervilha, O Soldadinho de Chumbo, A Vendedora de Fósforos, A rainha da Neve, A Roupa nova do Rei, A Polegarzinha… Além dos famosos contos, também escreveu peças de teatro e histórias.

Além de escrever desenhava suas histórias com tesouras, verdadeiras obras de arte, os papercuts que ele recortava à medida que contava seus magníficos e criativos contos.

Bodild Holstein, uma criança privilegiada que tivera a felicidade de conhecer Hans Christian Andersen escreveu: “ficava encantada ao vê-lo recortar em papel branco grinaldas e bonequinhas que eu punha de pé em cima da mesa, soprando-lhes para as ver balouçar. Recortava também muitas silhuetas que a minha mãe depois colava em abat-jours. Recortava-as sempre com uma tesoura enorme, e constituía para mim um grande mistério, como era ele capaz de recortar figurinhas tão delicadas com as suas grandes mãos e aquela tesoura enorme.”

Hans Christian Andersen morreu em 1875. Teve seu destino confirmado, pois é um dos grandes escritores da Literatura Infantil.

Sua contribuição para a literatura infanto-juvenil foi tão importante, que o Dia Internacional do Livro Infanto-Juvenil é no dia do seu aniversário, 02 de abril. Além disso, o prêmio da Literatura mais importante tem o seu nome – Prêmio Hans Christian Andersen.

Conheça:

Algumas curiosidades de Andersen

A casa onde ele nasceu.

O Museu

A magia de Andersen no Parque Tivoli

Sem Comentários

Responder

Click to access the login or register cheese